Acabar com todas as fichas de papel em sua clínica, de uma hora pra outra, além de difícil, pode ser uma tarefa até um tanto traumática.

Por outro lado, por quanto mais tempo você acumula esses arquivos físicos, tanto mais difícil fica se desvencilhar deles depois. Então, o que fazer?

O grande segredo é fazer a troca do arquivo de papel para o digital de maneira gradativa e natural. E é por isso que nós criamos 4 passos simples para você colocar em prática e se informatizar de maneira definitivamente segura e eficaz. Vamos lá?

1. Mapeie os processos-chave de sua clínica

O atendimento em uma clínica ou consultório já começa a acumular dados muito antes da primeira consulta de um paciente: assim que ele liga pela primeira vez para agendar seu horário. Pensando nisso, antes de mais nada é preciso mapear a trajetória do paciente desde sua chegada até sua saída - o seu workflow.

É importante entender como o paciente se comunica e interage com sua clínica ou consultório, para se ter uma dimensão da quantidade de papel gerado nesse processo e tudo o que precisará ser digitalizado. Nesse momento, um software de gestão deve começar a ser avaliado.

2. Escolha o sistema que melhor lhe atende

Agora que você já mapeou os processos-chave de seu paciente e começou a avaliar os softwares disponíveis no mercado, você tem conhecimentos suficientes para entender muito bem quais são as suas necessidades. Leve-as suas necessidades em consideração, acima de tudo.

Talvez você precise de um software com faturamento TISS, talvez não; talvez o valor da licença seja um diferencial na sua escolha, talvez não; talvez você queira um software que te ajude na comunicação com seus funcionários, talvez não. Você, melhor do que ninguém, vai ter as respostas de todas essas perguntas. Assim, use desse conhecimento para sua escolha e levante os prós e contras de todas as opções.

3. Implante seu sistema escolhido

Nessa etapa pode ser que você precise de bastante auxílio da empresa do sistema escolhido - ou não. Conhecendo sua equipe, seus processos-chave e necessidades, você vai saber de quanto auxílio vai precisar nesse momento. Assim, leve em consiração, também, o apoio que a empresa escolhida te fornece, ok?

Estude o sistema, seus módulos e seu funcionamento. Acione o suporte quando necessário e inicie a implantação por etapas: primeiro na recepção, depois no controle financeiro, então no faturamento TISS e, por fim, para o atendimento aos pacientes, seus prontuários.

4. Treine e capacite sua equipe

Já está tudo pronto para digitalizar toda sua clínica ou seu consultório e ficar independente do papel. Que ótimo! O que falta agora?

Sua equipe precisa estar "na mesma página" que você, em sintonia, para que tudo funcione perfeitamente. Sendo assim, a última etapa dessa transição é garantir que suas secretárias, seus faturistas e seus administradores conheçam o sistema escolhido tão bem quanto você. Da mesma forma que você o estudou e conheceu todos os módulos, certifique-se de que sua equipe faça o mesmo.

O Shosp pode te ajudar em cada uma dessas etapas - inclusive fornecendo informações para te ajudar em cada escolha. Solicite o contato de um de nossos consultores para maiores informações.


Share: