Estudos recentes com as opiniões de consumidores online apontaram a relevância dos Prontuários Eletrônicos do Paciente (PEPs), os quais, segundo os participantes das pesquisas, são de fundamental importância em relação à satisfação dos pacientes com o seu profissional da saúde, assim como também são importantes no momento em que o paciente escolhe o seu prestador de cuidados da saúde.

Se tratando de um estudo que foi baseado nas análises de uma empresa de consultoria e pesquisas, a Aeffect Inc., e uma empresa especializada em marketing de Chicago, a 88 Marca Partners, todos os que participaram dos estudos tinham entre 25 e 55 anos de idade, eram pessoas que já contrataram algum tipo de plano de saúde, tinham consultado pelo menos um médico nos últimos três anos e se consultavam com um médico regularmente.

Os dados do Estudo

De acordo com a pesquisa, 24% dos norte-americanos que participaram da pesquisa usa os PEPs para consultar o resultado dos seus testes, fazer nomeações e para pedir a renovação de receitas; enquanto 52% dos participantes afirmaram estar interessados em utilizar os PEPs, confirmando a informação de que ainda não utilizam esse recurso por diversas razões; e 50% afirmaram que levam em conta os PEPs no momento da contratação de um profissional de saúde.

Os pacientes que utilizam ou utilizaram os PEPs se mostram mais satisfeitos com os seus médicos em relação aos que não utilizaram, sendo que os primeiros apontam satisfação de 78% dos participantes, diante de 68% dos outros. Os que têm acesso aos prontuários eletrônicos também afirmaram ter maior satisfação em relação a características, como a facilidade no acesso das informações, clareza e rigor da comunicação.

Outra característica apontada pelo Estudo de Impacto PEP do paciente é que os usuários desses prontuários eletrônicos se sentem mais fiéis em relação ao seu médico, sendo que 82% deles acreditam que, com os PEPs, recebem um tratamento de qualidade superior. De maneira geral, os pacientes que contam com o recurso eletrônico afirmam que participam da comunicação de maneira mais clara e que têm acesso mais fácil às informações do que os pacientes que não dispõem do recurso.

Prontuário Eletrônico

Segundo a vice-presidente da Aeffect, Tamara O'Shaughnessy, os resultados do estudo indicam claramente que há forte ligação entre o uso dos PEPs e a confiança nos cuidados de saúde que os pacientes sentem.

Para Tamara, os PEPs fazem com que os pacientes se sintam mais seguros e, assim, aumentam a sua fidelidade em relação aos médicos que investem nesse recurso.

Um dado importante que a pesquisa também revelou é que 28% dos participantes afirmam que não acreditam que as cartas de papel possam ser mais eficientes quando comparadas aos PEPs; enquanto 40% acreditam que os registros médicos eletrônicos oferecem maior precisão em relação ao de papel.

O estudo ainda revelou que, embora os prontuários eletrônicos tenham múltiplas funcionalidades, a tecnologia desses dispositivos não está sendo utilizada pelos usuários, principalmente em relação a rastreamentos, imunizações e preenchimento de papéis antes das nomeações. Os principais motivos pelos quais os pacientes não têm utilizado os PEPs se referem à falta de conhecimento sobre o recurso e o fato de que muitos profissionais ainda não oferecem o provedor.


Share: