Não deixe de conhecer o software médico da Shosp.

Nos meados do século XX, a sociedade passou por grandes avanços por conta da inserção da eletrônica, da tecnologia da informação e da telecomunicação em nossas rotinas. O tempo passou e, hoje, o fenômeno se repete: os robôs integrados e os sistemas ciberfísicos dão origem à chamada Quarta Revolução Industrial, como mostra uma reportagem feita pela BBC.

Na área médica, essa novidade fez com que surgisse a chamada saúde 4.0, que trata a tecnologia como uma aliada aos tratamentos e cuidados médicos. A seguir, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto. Acompanhe!

O que é a saúde 4.0?

Na saúde 4.0, a tecnologia tira o paciente de um papel passivo em seu tratamento e o coloca no centro de todas as atividades. Isso porque as pessoas agora têm fácil acesso à internet e conseguem fazer buscas e pesquisas aprofundadas sobre as doenças, por exemplo.

Além disso, existem diversos aplicativos para lembrar as pessoas dos horários em que precisam tomar remédios, dos momentos em que precisam tomar água, para controlar os seus exercícios físicos etc.

Quais são os benefícios que ela apresenta?

Trazer os preceitos da saúde 4.0 para dentro do seu consultório traz diversos benefícios para os pacientes. Listamos os principais deles. Veja!

Visão global do paciente

Ao adotar os preceitos da saúde 4.0, uma clínica precisará investir em soluções digitais, como os prontuários eletrônicos. Isso fará com que se tenha uma visão global do paciente, prestando atendimentos de mais qualidade.

Essa prática é excelente para atender os pacientes da nova geração e trazer mais pessoas para o seu consultório.

Reforço à prevenção

A inserção da tecnologia nas atividades rotineiras de saúde reforçam a ideia de prevenção de doenças. O objetivo dessas ações é agir para que as patologias não se desenvolvam, em vez de apenas tratá-las.

Quais são os recursos resultantes dessa evolução?

A saúde 4.0 garante uma visão multidisciplinar e geral dos pacientes. Para isso, no entanto, alguns recursos precisam ser considerados. Na sequência, comentaremos brevemente sobre os principais deles!

Softwares médicos de gestão na nuvem

Ter um sistema de gestão em nuvem fará com que os médicos tenham acesso aos dados da clínica e dos pacientes em qualquer local em que estiverem. Assim, fica mais fácil tomar decisões estratégicas para casos mais graves, por exemplo.

Big Data e digitalização de dados

Chamamos de Big Data a análise e interpretação de dados. Eles podem ser digitalizados, quando já são antigos, e gerados no próprio sistema médico, depois de implementado.

A partir desse sistema de dados, é possível verificar a eficiência dos tratamentos propostos, por exemplo. Assim, checa-se o quadro evolutivo de cada paciente e o que pode ser feito para que ele tenha resultados mais positivos e melhor qualidade de vida.

A saúde 4.0, de maneira geral, é algo que veio para melhorar o atendimento nas clínicas e consultórios. Adotar essa medida é importante para que os pacientes se sintam cada vez mais satisfeitos com os serviços prestados pelo seu estabelecimento.

Ter um bom software de gestão é o primeiro passo para isso. Nós, da Shosp, estamos à disposição para ajudar nesse sentido. Entre em contato conosco e saiba mais!

Share: