Como profissional da saúde você passou anos investindo na sua educação. Dedicou-se ao desenvolvimento de habilidades, aprimorou conhecimentos e planejou a abertura de seu consultório. Ou, quem sabe, esforçou-se para conseguir a vaga na clínica de seus sonhos. Tudo isso para oferecer o melhor tratamento aos seus pacientes. 

As dúvidas mais comuns no início da carreira são referentes à gestão médica e ao valor das consultas. Já lhe ajudamos a entender os principais desafios de um gestor, demos dicas sobre administração financeira e enumeramos ações que otimizam o seu tempo. Abaixo, trazemos um guia para você precificar consultas médicas. 

Aspectos que valorizam o trabalho

Além de investir na formação acadêmica e em experiências de trabalho é importante prezar pela qualidade dos atendimentos. Investimentos em tecnologia, colaboradores treinados, recepcionistas ágeis e gentis e uma boa gestão financeira dão o suporte necessário ao profissional da saúde. 

Cada um desses pontos devem ser analisados periodicamente para garantir o melhor funcionamento da clínica ou do consultório. Mantenha-se sempre atualizado com as tendências do mercado, as novas tecnologias e acompanhe os resultados da sua equipe. 

Fatores a serem considerados

  • Custos
    São os valores gastos na produção do serviço oferecido. Entram aqui o salário do profissional e cursos de aprimoramento.

  • Despesas
    Nesta categoria entram os valores referentes ao aluguel e contas do espaço (luz, água, telefone, internet etc), compras e manutenção de equipamentos, salário de colaboradores, orçamento para publicidade e marketing entre outros.

  • Lucro
    Trata-se do ganho obtido com os serviços prestados. O valor deve ser calculado de acordo com o que deseja o profissional, tendo como base determinada porcentagem dos custos.

Como calcular o valor dos atendimentos

Somando os três campos citados acima concluímos quanto é necessário obter em determinado período. Suponhamos que em um mês os custos sejam de R$3.000,00, as despesas de R$4.000,00 e o lucro de R$600,00 (20% sobre os custos). Ao final, precisaremos de R$7.600,00.

Chegamos ao valor que deverá ser cobrado ao incluirmos outras diretrizes como o tipo de consulta, a especialidade do médico, a região do consultório e, por fim, a média de atendimentos de cada prestador. Voltando ao nosso exemplo: se a meta mensal é de R$7.600,00 e o consultório atende 5 clientes de segunda a sexta-feira, serão necessários 100 atendimentos em um mês com 20 dias úteis. Cada consulta custará R$76,00. 

Para entender um pouco mais sobre o processo de precificação basta estudar alguns dos manuais para gestão financeira de clínicas e consultórios. Os títulos disponíveis auxiliam no processo decisório de adesão aos planos de saúde e investimento em equipamentos e tecnologias.

Como você calcula seus atendimentos? 


Share: