A segurança do paciente tem como propósito identificar os problemas no contexto das instituições de saúde que podem comprometer o tratamento do paciente. Suas condutas visam a identificação e prevenção dos eventos indesejáveis no indivíduo.

Nessa abordagem, é importante considerar os aspectos clínicos de assistência, bem como os gerenciais que adequarão os processos conforme as demandas das empresas.

Quer saber como melhorar a segurança no paciente em instituições de saúde? Então, não perca nosso post e veja as dicas que selecionamos para você!

1. Organize os procedimentos de enfermagem

As rotinas dentro de uma clínica precisam ser seguidas corretamente. Os procedimentos devem estar de acordo com as normas hospitalares para prevenir contaminações e evitar a administração incorreta de medicamentos.

A equipe de enfermagem precisa acompanhar cada etapa da internação do paciente, identificando e prevenindo condutas inadequadas por meio de uma checklist no momento da abordagem ao paciente. Nesse documento, é preciso constar a conferência do nome do paciente e os procedimentos que serão executados pelos enfermeiros.

Além disso, é fundamental a implantação de treinamento contínuo conforme demanda dos colaboradores ou extraordinariamente, quando forem detectados problemas que impactam na gestão da clínica.

2. Informatize os processos hospitalares

A informatização nos processos hospitalares é uma tendência que tem ganhado força pela sua efetividade comprovada, redução de custos operacionais e otimização das atividades gerenciais, como o armazenamento de dados na nuvem.

Exemplo disso é a inserção do prontuário eletrônico, que diminui drasticamente os erros na administração de medicamentos e na gestão dos produtos hospitalares, uma vez que não é influenciada pela difícil interpretação da letra do médico.

 3. Institua uma política preventiva

Infelizmente, a cultura hospitalar ainda é muito punitiva e costuma focar mais em procurar os culpados do que tomar medidas para evitar novas ocorrências. Devido a essa situação, muitos colaboradores se recusam a falar ou omitem fatos para não sofrerem penalidades.

Para evitar erros de assistência ao paciente e trabalhar com a realidade daquele estabelecimento, é fundamental instituir uma política preventiva. Assim, é possível motivar os funcionários e evitar acontecimentos indesejados.

A política preventiva de acidentes deve se dedicar ao levantamento dos possíveis erros de assistência, em seguida, deve ser feita uma análise dos riscos considerando também o perfil do paciente, depois é instituída uma rotina sobre esse evento. Dessa forma, todos os colaboradores poderão ser orientados de forma padronizada, criando processos para lidar com determinadas situações.

A segurança do paciente é um conjunto de práticas que visa diminuir a incidência de eventos adversos e garantir uma assistência clínica de qualidade. Para tanto, a organização efetiva dos procedimentos de enfermagem, a informatização dos processos e a instituição de uma política preventiva são alguns dos fatores que influenciam essa prática. Além disso, é importante ficar atento aos novos problemas e identificá-los precocemente antes de causar danos ao paciente.

E você, já implantou algumas dessas estratégias para melhorar a segurança do paciente na sua clínica? Está modificando os processos em sua clínica? Acompanhe nossos perfis nas redes sociais (Facebook, Google  e YouTube) e fique por dentro de mais dicas e novidades!


Share: