Já sabe o que é TISS? Então conheça o sistema de faturamento TISS do Shosp.

O que é TISS?

TISS sigFFnifica Troca de Informações em Saúde Suplementar, e é um padrão estabelecido há alguns anos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O padrão TISS tem caráter obrigatório, e seu principal objetivo é padronizar as trocas eletrônicas de dados administrativos, financeiros e técnicos que dizem respeito aos eventos e despesas assistenciais dos beneficiários de planos privados de assistência médica.

O padrão tem como diretriz a interoperabilidade dos sistemas de informação em saúde usados pela ANS e pelo Ministério da Saúde.

Interessado em saber mais sobre o padrão TISS? Então continue lendo o artigo e descubra quais são seus componentes.

Faturamento TISS

O padrão TISS

O padrão TISS está dividido em cinco componentes:

Organizacional

Estabelece as regras operacionais do padrão, o nome da versão, os motivos para a atualização, e outras definições.

Conteúdo e estrutura

Este componente define a estruturação dos dados utilizados nas mensagens eletrônicas e no plano de contingência.

Representação de conceitos em saúde

Aqui, a ANS define normas para que os diversos usuários usem a mesma terminologia, como forma de facilitar a troca de informações e pendências.

Componente de segurança e privacidade

Neste componente, que contou com auxílio da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, estão alocadas diversas orientações de caráter obrigatório, recomendável ou opcional, que buscam garantir a proteção do direito individual ao sigilo dos usuários, à privacidade e à confidencialidade dos dados de atenção à saúde.

Fundamenta-se em princípios básicos da ética médica, como o sigilo profissional, e segue a legislação vigente. Evita, assim, constrangimentos na identificação, falsidade ideológica e outras eventuais penalidades e sanções.

Comunicação

O componente final do padrão TISS delimita os meios e os métodos de comunicação das mensagens eletrônicas definidas no componente de conteúdo e estrutura.

A Resolução Normativa definiu a estrutura lógica das mensagens e a Instrução Normativa publicou seus formatos físicos. Foram definidas as seguintes mensagens eletrônicas:

  • Solicita elegibilidade
  • Solicita autorização
  • Envio de lotes de guias
  • Envio de lote de guias de revisão de glosa
  • Solicitação de demonstrativo de pagamento
  • Solicitação do status do protocolo
  • Cancela guia
  • Confirmação de elegibilidade
  • Protocolo de recebimento
  • Autorização de procedimentos
  • Status do protocolo

Atualmente, a linguagem utilizada é a de marcação de dados XML (Extensible Markup Language).

Novidades

A Agência Nacional de Saúde Suplementar estabeleceu, em 2012, um novo Padrão obrigatório de Troca de Informações em Saúde Suplementar dos dados de atenção à saúde dos beneficiários de planos privados de assistência médica.

Essa resolução tem por objetivo melhorar os processos padronizados de trocas na saúde suplementar. Exemplos disso são processos de autorização e pagamento e verificação de elegibilidade do beneficiário.

Atualmente, a maioria das clínicas tem como fontes de pagamento as operadoras de saúde suplementar. Para um bom funcionamento, é importante que o gestor da unidade de saúde tenha um entendimento sobre como funciona o setor de faturamento TISS.

Se você ainda não sabe como garantir o faturamento correto com a menor burocracia possível, clique aqui. A utilização adequada do padrão TISS permite que sua clínica funcione com burocracia mínima, processos limpos e claros, dispensando pilhas de papel.

*Créditos da imagem: bit.ly/490.ref

Image title


Share: