Gestão de TI na área da saúde: Saiba como fazer
  • 02 Janeiro 2018

A tecnologia chegou para melhorar e otimizar o dia-a-dia em todas as organizações. Na área da saúde não é diferente, e é importante que o responsável por uma clínica, hospital ou consultório médico, tenha conhecimentos básicos sobre a gestão de TI.

Neste post explicaremos o que é a gestão de TI e como ela é aplicada na área da saúde. Além disso, apresentaremos algumas dicas para que você saiba como administrar as questões que envolvem a tecnologia da informação na sua clínica.

Ficou interessado nesses assuntos? Então continue com a leitura!

O que é gestão de TI?

A gestão de TI nada mais é do que o conjunto de técnicas que envolvem responsabilidades com a segurança das informações, suporte informatizado e manutenção dos hardwares e softwares de uma empresa.

Sendo assim, é de responsabilidade do gestor de TI trabalhar para o bom andamento de qualquer atividade que envolva a tecnologia ou a informática em uma organização.

Como a gestão de TI é aplicada na área da saúde?

Na área da saúde, a gestão de TI pode ser aplicada de diversas maneiras. São exemplos dessa aplicação a organização dos prontuários dos pacientes em nuvem, o cadastro de fichas e informações dos pacientes em um software de gestão e até mesmo na marcação de consultas.

É importante que o administrador de um estabelecimento de saúde tenha conhecimentos básicos sobre a gestão de TI, para que assim possa supervisionar e acompanhar o trabalho desenvolvido pelos funcionários ou equipe contratada para essa finalidade no estabelecimento de saúde.

Dicas para fazer a gestão de TI na área da saúde

Para saber como deve ser feita a gestão de TI na área da saúde, nós elaboramos algumas dicas. Veja, a seguir.

Atente-se para a importância da segurança da informação

É fundamental que uma clínica ou consultório médico preze pela segurança da informação, uma vez que os dados dos pacientes cadastrados são de cunho pessoal, e não podem se tornar públicos.

Deve-se ter todo o cuidado para que os sistemas não sejam invadidos e nem acessados por pessoas não autorizadas, para que o sigilo das informações seja sempre mantido.

Capacite os funcionários em relação à TI

É claro que os profissionais de TI não serão descartados pelo estabelecimento de saúde, pois são eles os responsáveis por todas as questões técnicas que envolvem a tecnologia da informação. No entanto, todos os funcionários precisam ser capacitados para adotarem boas práticas ao usar essa tecnologia.

Você deve garantir que todos saibam utilizar os sistemas de maneira segura, resolver pequenos problemas e ter consciência da importância de deslogar dos softwares sempre que terminar de fazer uso, por exemplo.

Contrate serviços de suporte de qualidade

Para que a TI seja bem desenvolvida na sua clínica ou consultório, recomenda-se a contratação de uma empresa terceirizada que possa prestar esses serviços.

O mais indicado é que você tenha um sistema de gestão que atenda as questões financeiras, as de agendamento e o prontuário eletrônico em um mesmo local.

Agora que você já sabe como é relevante pensar na gestão de TI, que tal começar a estudar mais sobre o assunto?

Para isso, recomendamos a leitura de nosso artigo que te ajudará a descobrir os principais impactos do prontuário eletrônico no consultório médico. Temos certeza que será de grande importância para você.