Saiba como emitir nota fiscal eletrônica para clínicas de forma fácil
  • 07 Maio 2018

Muitos gestores tendem a pensar que a emissão de nota fiscal eletrônica é assunto apenas para as grandes clínicas. Entretanto, trata-se de uma ferramenta importante também para os estabelecimentos de saúde de pequeno e médio porte.

Emitir essas notas significa estar em dia com a legislação que trata de assuntos ligados ao Imposto de Renda, que determina que clínicas e consultórios médicos devem emitir nota fiscal ou recibo no valor dos serviços prestados ao paciente. Além disso, ainda traz uma série de vantagens.

Por ser armazenada em ambiente eletrônico, sua emissão é rápida. A partir da assinatura digital, os dados são enviados à Fazenda, em tempo real. Também, você reduz custos com papéis de impressão e ainda preserva o meio ambiente, sem contar a facilidade para acessar informações.

Por essas e outras razões, é viável implantar a emissão de nota fiscal eletrônica em sua clínica. Entretanto, se você ainda não sabe por onde começar, preparamos abaixo algumas ferramentas que será necessário providenciar para começar a emitir os documentos.

Certificado digital

Não basta decidir iniciar a emissão de nota fiscal eletrônica, abrir um site e sair emitindo o documento. Para ser habilitado à emissão, você precisa adquirir um certificado digital.

Isso porque os dados inseridos no sistema precisam ser autenticados e autorizados de forma eletrônica. É importante informar-se na Prefeitura da sua cidade sobre as devidas providências, até mesmo porque algumas permitem a emissão do documento sem o certificado.

Autorização da Prefeitura

Além do certificado, credenciar-se à Secretaria Municipal da Fazenda também é necessário. Para isso, você deve comparecer à Prefeitura da sua cidade para obter o seu Alvará ou Cadastro Municipal do Contribuinte.

Caso a sua empresa esteja localizada em um município diferente do seu domicílio, é importante informar-se sobre a possível necessidade de cadastrar-se também no CEPOM, que cuida de prestadores com destinos em outras cidades.

Preenchimento de campos obrigatórios

Os softwares autorizados pelas prefeituras, utilizados para emissão da nota fiscal eletrônica, requerem o preenchimento de alguns campos obrigatórios, como CNPJ, razão social, endereço, inscrição municipal, dentre outros.

Também haverá campos para inserção dos dados do tomador de serviços e dos serviços prestados. Os serviços devem ser descritos, com a classificação fiscal e municipal, as alíquotas, os impostos retidos, e outros dados.

É importante estar atento para que todas as informações sejam prestadas corretamente. Dessa forma, é possível começar a emitir a nota fiscal eletrônica para seus pacientes sem maiores complicações.

Entendimento da tributação

A partir do momento que você começa a emitir nota fiscal dos serviços prestados aos seus pacientes, você precisa adotar uma boa gestão financeira e conhecer os tributos que incidem sobre a sua empresa e os documentos emitidos.

Os principais regimes de tributação são o Simples Nacional (que conta com uma tributação mais simplificada e costuma funcionar bem para empresas MEI, por exemplo), o Lucro Presumido (no qual os impostos são calculados com base em uma tabela atualizada periodicamente) e o Lucro Real (no qual os impostos incidem sobre o valor real do lucro da empresa).

É importante informar-se com o seu contador a respeito de qual o melhor regime, com base no faturamento da sua clínica.

Além disso, para ajudá-lo a emitir o documento, é fundamental contar com um bom software de gestão empresarial. A partir dele, é possível armazenar dados e manter melhor controle e praticidade sobre os processos realizados.

Se você deseja iniciar a emissão de nota fiscal eletrônica em sua clínica, entre em contato conosco e conheça nossos softwares.